Bolívia apreende quase 2 toneladas de urânio em prédio

As autoridades da Bolívia disseram hoje que apreenderam quase duas toneladas de urânio que estavam escondidas em um prédio no centro de La Paz, e detiveram pelo menos uma pessoa ligada ao carregamento de material radioativo.

Agência Estado

28 de agosto de 2012 | 23h46

O material foi descoberto em uma garagem no piso térreo de um construção no centro da cidade, não muito distante das embaixadas dos EUA e do Brasil, informou o vice-ministro do Interior, Jorge Perez, que conduziu a operação.

Especialistas rapidamente analisaram o material, o que, segundo o ministro, parecia ter um "elevado nível de radioatividade". Perez não explicou como a descoberta foi feita, ou a natureza específica do urânio.

O vice-ministro afirmou que urânio poderia ter vindo do "Brasil ou de outro país vizinho". Ele acrescentou que o material, que estava acondicionado em pesados sacos plásticos, foi apreendido após seis semanas de investigação e, provavelmente, tinha como destino o Chile.

Uma investigação recente teve início para determinar de onde o urânio veio e para onde ele seguiria. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolíviaapreensãourânio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.