Bolívia compra ações da Ashmore em gasoduto

O governo da Bolívia anunciou, na sexta-feira à noite, um acordo para comprar todas as ações que a empresa britânica Ashmore Energy International possuía na empresa de gasodutos Transredes, uma das principais empresas que fornecem gás natural para o Brasil. Com a transação, a companhia de gás e petróleo da Bolívia, a YPFB, passa a deter mais de 97% dos ativos da Transredes. O negócio com a Ashmore foi feito depois que o presidente Evo Morales decidiu, em junho, nacionalizar o duto, o que levou a empresa britânica a entrar com um pedido de arbitragem internacional em uma corte suíça. De acordo com a mídia local, Ashmore pediu US$ 500 milhões em compensação por sua fatia na Transredes, de 25% das ações. O valor da operação que transferiu o lote de ações da Ashmore para a YPFB não foi, contudo, divulgado. Há um mês, a YPFB pagou US$ 120 milhões para a Shell na compra da fatia de 25% de ações que a petrolífera holandesa tinha no duto. "Com este passo, os bolivianos se tornaram donos do próprio gás, seus dutos e refinarias", disse o vice-presidente Alvaro Garcia ao anunciar o negócio. Ele disse também que agora a YPFB será capaz de determinar os preços, níveis de produção e mercado para petróleo e gás natural. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.