Bolívia construirá em águas disputadas com Chile

O governador da província boliviana de Potosí, Félix Gonzáles, anunciou nesta sexta-feira que construirá um criadouro de peixes em águas disputadas com o Chile, em uma região fronteiriça.

AE, Agência Estado

05 de outubro de 2012 | 14h31

As águas do rio Silala serão retidas parcialmente por 15 ou 20 dias, para que sejam construídos os criadouros com concreto armado, e é previsto que as obras comecem ainda neste mês.

"A ideia é que eles (Chile) saibam que estamos dispostos a utilizar essas águas", disse Gonzáles. O anúncio acontece dias depois de uma nova polêmica entre os dois países, com a costumeira exigência boliviana de uma saída para o mar. O presidente da Bolívia, Evo Morales disse na segunda-feira que "o Chile é um perigo para a região."

Os dois países não mantêm relações diplomáticas. A Bolívia alega que as águas do Silala foram canalizadas artificialmente para o Chile, enquanto o governo chileno alega que o curso atual do rio é contínuo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLÍVIACHILEDISPUTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.