Bolívia dá por superado 'impasse' diplomático com os EUA

O governo da Bolívia informou nasegunda-feira que considera superado um "impasse" com oembaixador norte-americano, depois que este ofereceuexplicações e pediu desculpas por uma declaração que incomodouo presidente Evo Morales. A solução do assunto foi anunciada dez dias depois deMorales proibir que o embaixador norte-americano na Bolívia,Philip Goldberg, entrasse no palácio do governo até que pedissedesculpas por ter ironizado uma declaração do presidenteboliviano a favor de mudar a sede das Nações Unidas. O chanceler boliviano, David Choquehuanca, disse apósreceber uma visita de Goldberg que ambas as partes têm vontadede melhorar suas relações. Mas ele não confirmou se oembaixador pediu "perdão." "O governo da Bolívia aceita as explicações e as desculpasdo embaixador dos Estados Unidos", declarou Choquehuanca ementrevista coletiva depois do encontro com o diplomata. "Queremos dar por encerrado este impasse que tivemos,queremos construir relações positivas, relações construtivas,queremos melhorar a relação entre a Bolívia e os EstadosUnidos", acrescentou. Morales, primeiro presidente indígena da Bolívia, é umfirme aliado dos líderes Hugo Chávez (Venezuela) e Fidel Castro(Cuba), com os quais compartilha um duro discurso"antiimperialista."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.