Bolívia declara emergência nacional por inundações

O governo da Bolívia declarou hoje emergência nacional pelas chuvas e enchentes que castigam o país. Até agora, nove pessoas morreram e 24.100 famílias foram atingidas, principalmente no leste do país.

AE-AP, Agencia Estado

29 de janeiro de 2010 | 17h26

O presidente Evo Morales aprovou o decreto após visitar hoje um bairro no sul de La Paz onde ontem mais de 70 casas desabaram, quando o morro onde estavam construídas cedeu. Os moradores foram retiradas antes e ninguém morreu nesse evento.

Os departamento de Beni e Santa Cruz, no leste boliviano, são os mais castigados pelas enchentes. Milhares de hectares de lavouras e pastos estão sob as águas dos rios transbordados. Os prejuízos ainda não foram calculados.

O diretor da defesa Civil da Bolívia, o general Rafael Uría, disse que 23.501 famílias foram afetadas pelas inundações, 501 por chuvas de granizo que destruíram colheitas, e 96 por deslizamentos de terras.

O decreto de Evo não indica quanto o governo pretende gastar para trabalhos e serviços de emergência, mas pede ao Ministério da Economia e aos governos locais que privilegiem o atendimento às pessoas atingidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.