Bolívia: desempregados fecham comércio na fronteira com Brasil

Trabalhadores desempregados da região boliviana de Puerto Suarez, divisa com Corumbá no Pantanal de Mato Grosso do Sul, estão repetindo hoje (02) o que denominaram "Páro Cívico". Desde zero hora estão de vigília para impedir o funcionamento do comércio em 16 municípios da divisa Bolívia-Brasil, dando continuidade a essa manifestação que estava suspensa desde sábado passado.O líder do Comitê Cívico de Puerto Quijarro, Edgar Hurtado, garante que nenhum comerciante abrirá o seu estabelecimento, as estradas ficarão bloqueadas, principalmente a que liga Puerto Suarez a Santa Cruz de La Sierra, além do aeroporto e terminal ferroviário que continuarão com suas atividades paralisadas.Turistas estrangeiros, trens carregados de mercadorias e dezenas de pessoas aguardam a liberação dos transportes de passageiros para seguir viagens com destino a La Paz e Santa Cruz de La Sierra. Soldados do exército continuam em estado de alerta, porém com ordens para apenas defender o Gasoduto Bolívia-Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.