Bolívia e Brasil dão início a exercício militar conjunto

As forças aéreas do Brasil e da Bolívia iniciaram hoje a primeira manobra militar conjunta entre os dois países, no Departamento (Estado) boliviano de Santa Cruz, com o objetivo de melhorar o combate ao transporte aéreo clandestino e ao narcotráfico. Em comunicado, a Força Aérea Boliviana informou que a manobra se concluirá em 27 de agosto, na localidade de Chiquitos, a 750 quilômetros ao leste de La Paz.

AE-AP, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 20h52

O exercício militar utiliza aviões supertucano (Embraer) da Força Aérea Brasileira e T-33, Pilatus e PC-7 dos militares bolivianos. O presidente da Bolívia, Evo Morales, reconheceu que faltam às autoridades bolivianas equipamentos como radares, o que dificulta o combate ao narcotráfico.

Nas últimas três semanas, pelo menos três pequenos aviões foram interceptados com cocaína na Bolívia. As autoridades bolivianas dizem que muitas dessas aeronaves têm o Brasil como destino. A Bolívia é o terceiro maior produtor mundial de coca e cocaína, atrás do Peru e da Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.