Bolívia emite ordem de captura contra governador de Santa Cruz

Líder da oposição a Evo Morales, Rubén Costas foi acusado de 'rebeldia' por não comparecer a audiência judicial

LA PAZ, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2011 | 03h06

O governador do departamento (Estado) boliviano de Santa Cruz, Rubén Costas, considerado o principal líder da oposição ao presidente Evo Morales, teve uma ordem de captura emitida contra ele ontem. A Justiça da Bolívia alegou "rebeldia" para justificar o mandado, já que Costas não compareceu a uma audiência do processo de difamação que ele responde por ter acusado o governo federal de receber dinheiro do narcotráfico.

O vice-presidente boliviano, Álvaro García, considerou ofensiva a declaração de Costas, que diz ter sido mal interpretado. O governador de Santa Cruz está proibido de sair da capital do departamento até o dia 2, quando, após o recesso do Judiciário, a ordem de detenção deverá ser aplicada.

No sábado, Costas havia denunciado "a sistemática aniquilação da oposição" na Bolívia, em resposta à suspensão do governador de Beni, o também opositor Ernesto Suárez, ocorrida no dia anterior. O Movimento ao Socialismo (MAS), de Evo, e o Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), que controlam a Assembleia Legislativa de Beni, suspenderam Suárez por desvio de fundos.

Costas qualificou a medida como um "atentado contra a democracia". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.