Bolívia enfrenta protestos de mineiros antes de referendo

Protestos de mineiros agitaram hoje a capital boliviana La Paz e outras cidades, dias antes da realização de um referendo revogatório nacional, marcado para 10 de agosto, no qual os bolivianos decidirão se desejam que o presidente Evo Morales e os governadores de província concluam seus mandatos ou que novas eleições sejam convocadas.Centenas de mineiros procedentes do interior do país chegaram a La Paz ontem e cercaram um edifício do governo onde funcionam cinco ministérios. Hoje, os mineiros deixaram o local e anunciaram passeatas pelas decadentes ruas do centro de La Paz.Os protestos foram convocados pela Central Operária Boliviana (COB), que exige do governo a aprovação de um projeto específico de aposentadorias para os profissionais do setor. Os protestos coincidem com os chamados a mobilizações por parte de líderes conservadores regionais, de oposição a Morales.Entidades cívicas de quatro regiões bolivianas em busca de mais autonomia anunciaram greves para a próxima semana para exigir do governo central a restituição de parte da renda com petróleo que corresponderia a essas províncias e que foi retida para o pagamento de pensões aos idosos."É estranho que essas mobilizações ocorram agora, dias antes do referendo", disse hoje à emissora de televisão PAT o vice-ministro de Coordenação com os Movimentos Sociais, Sacha Llorenti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.