Bolívia: oposição denuncia vice-presidente por corrupção

Políticos da oposição denunciaram nesta terça-feira o vice-presidente da Bolívia, Alvaro García Linera, e dois ministros por uso indevido de influência depois que um ex-chefe policial detido pelo FBI em Miami revelou uma suposta rede de corrupção no governo boliviano.

AE, Agência Estado

26 de março de 2014 | 11h52

"Estamos apresentando um vídeo original e os documentos de transcrição que são utilizados judicialmente contra Fabrício Ormachea (ex-chefe policial) nos Estados Unidos como prova federal", disse o deputado Luís Felipe Dorado, que junto com seu colega Alex Orozco apresentaram à procuradoria-geral uma acusação contra o vice-presidente e os ministros da Presidência (equivalente à chefia da Casa Civil), Juan Ramón Quintana, e da Defesa, Rubén Saavedra.

Ormachea, ex-chefe anticorrupção da polícia boliviana, foi detido em Miami pelo FBI em agosto do ano passado quando extorquia um empresário boliviano que enfrenta um processo por enriquecimento ilícito nos EUA. Nas provas obtidas pelas autoridades norte-americanas, o ex-policial sugere que tem influências no governo do presidente Evo Morales e que poderia ajudar o empresário.

A acusação agora deve ser avaliada pela procuradoria-geral. Se as autoridades considerarem que há elementos suficientes para proceder com as denúncias, para que um julgamento seja aberto tem de ter a a aprovação de ao menos dois terços dos parlamentares da Assembleia Legislativa. O partido do governo tem controle do poder legislativo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolíviacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.