Bolívia processará Peru em Haia por concessão de asilo

A Bolívia processará o Peru na Corte Internacional de Justiça de Haia por ter dado asilo político a três ex-ministros bolivianos. O anúncio foi feito ontem pelo presidente Evo Morales. "Vamos apelar à Corte Internacional de Justiça para que o governo peruano reverta o asilo dado a esses delinquentes que fugiram para seu país", disse Evo. Segundo o chanceler boliviano, David Choquehuanca, essas concessões de asilo "podem prejudicar as relações com o Peru". Os ex-ministros que estão no Peru são Jorge Torres Obleas, Mirtha Quevedo e Javier Torres Goitía. Eles participaram do governo do ex-presidente Gonzalo Sánchez de Lozada e são responsabilizados pela morte de 62 manifestantes em choques com a polícia em 2003. O julgamento de Sánchez de Lozada começou anteontem em La Paz. O ex-presidente, que hoje mora nos EUA, está sendo julgado à revelia e pode ser condenado a até 30 anos de prisão. Ainda na segunda-feira, a Corte Suprema da Bolívia ordenou a captura de seis de seus ministros que estão no Peru, nos EUA e na Espanha.

AFP, O Estadao de S.Paulo

20 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.