Bolívia quer Chile a repare por perda de acesso ao mar

O presidente boliviano, Evo Morales, exigiu uma compensação do Chile pelo que chamou de "danos históricos" causados pela anexação do acesso que a Bolívia tinha ao mar. A tomada do território pelo Chile ocorreu em uma guerra no século 19.

ROBERTO CARLOS DOS SANTOS, Agência Estado

23 de dezembro de 2011 | 00h26

Em entrevista coletiva em Cuzco, ao lado do presidente do Peru, Ollanta Humala, Morales disse que o acordo fechado com o Chile após a guerra, em 1904, foi "injusto e imposto pela força".

O Chile derrotou a Bolívia em uma guerra ocorrida entre 1879 e 1883 pela disputa de um território rico em nitrato de sódio - produto com alta demanda na Europa na época para a fabricação de fertilizantes. Ao fim da guerra, a Bolívia perdeu o porto de Antofagasta e o Peru foi obrigado a ceder províncias no sul do país.

Para que a integração da América Latina seja completa, "esses prejuízos históricos precisam ser resolvidos", disse Morales.

As informações são da Dow Jones. (Roberto Carlos dos Santos)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.