Bolívia votará pela Venezuela para Conselho de Segurança

A Bolívia dará seu voto à Venezuela para uma vaga de membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Segundo a porta-voz da Chancelaria boliviana, Consuelo Ponce, a decisão "é oficial" e foi anunciada na terça-feira pelo chanceler David Choquehuanca ao Congresso.Ponce disse também que são corretas as afirmações da imprensa segundo as quais o chanceler havia dito que a Venezuela levaria equilíbrio ao Conselho de Segurança diante de uma forte influência exercida em seu seio pelos Estados Unidos.Em uma entrevista publicada no final de semana pelo jornal chileno El Mercurio, o presidente boliviano, Evo Morales, afirmou que seu governo ainda não havia decidido seu voto diante das postulações da Venezuela e Guatemala.As declarações de Morales não convenceram alguns analistas políticos, pois o presidente boliviano se declara abertamente seguidor do presidente venezuelano Hugo Chávez.De fato, a oposição vem denunciando uma crescente ingerência de Caracas nos assuntos nacionais, e uma pesquisa divulgada em julho indicou que a maioria dos bolivianos considera que há intromissão de Chávez em assuntos internos e que ela não é positiva para o país.O Conselho de Segurança, que conta com cinco membros permanentes - EUA, Grã-Bretanha, França, China e Rússia - e 10 não permanentes, tem como objetivo lutar pela paz e a segurança do planeta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.