Bolivianos dizem "sim" à exportação de gás

A maioria dos bolivianos que votou neste domingo em um referendo sobre o destino das reservas de gás do país se declarou favorável à exportação de hidrocarburetos, segundo pesquisas realizadas antes da votação e divulgadas após o fechamento das urnas.Dados divulgados por emissoras de TV afirmam que entre 56% e 63% dos bolivianos concorda com a exportação de gás. Se a projeção se confirmar, será colocada em dúvida a legitimidade da revolta do ano passado contra a venda do combustível à América do Norte que deixou 56 mortos e provocou a troca de governo.As pesquisas também indicam que o governo venceu em outras três das cinco perguntas do plebiscito e sinalizam um empate técnico na Quarta, em que a Presidência pede autorização à população para uma eventual negociação com o Chile para uma saída soberana no Pacífico.Foi o primeiro referendo realizado na Bolívia desde 1931. O governo informou que apesar das tentativas de boicote por alguns setores, a consulta popular transcorreu sem problemas. Os sindicalistas radicais rechaçaram o referendo e exigem que o governo confisque imediatamente os bens das transnacionais petrolíferas, entre elas a Petrobras. O presidente Carlos Mesa é contra a expropriação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.