Bolsa de Manila é reaberta após ameaça de bomba

Pregão chegou a ser suspenso para que a polícia fizesse as buscas do artefato explosivo

Efe

21 de outubro de 2010 | 05h04

MANILA - A polícia das Filipinas reabriu nesta quinta-feira, 21, as portas da Bolsa de Manila, depois de o prédio ser evacuado e o pregão suspenso por causa de uma ameaça de bomba, informaram fontes oficiais.

Após uma exaustiva operação de busca da Polícia pelo edifício e nos arredores, nenhum explosivo foi encontrado. Não se descarta que o alerta tenha sido um trote.

O presidente da Bolsa de Manila, Antonio Suarez, afirmou que o pregão será retomado ao longo do dia, apesar de já ter encerrado o horário habitual de fechamento.

Às 10h local (meia-noite de Brasília), minutos após o receber o alerta, a polícia pediu às pessoas presentes que abandonassem, pelas escadas, o prédio que abriga a Bolsa em Makati, no distrito financeiro de Manila.

Suárez confirmou à televisão local ABS-CBN que o pregão foi suspenso por motivos de segurança.

"Ordenamos a evacuação imediata para garantir a segurança dos funcionários e os participantes da Bolsa de Valores. Retomaremos a atividade quando a Polícia terminar seu trabalho", afirmou Suárez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.