Bolsa de NY fecha em alta em reação a balanços

As Bolsas dos EUA fecharam em alta, em reação a informes de resultados de empresas importantes no terceiro trimestre. "É um alívio para o mercado, nesta semana, ver relatos de lucros fortes. Com os preços nos níveis atuais, precisamos de crescimento dos lucros para impulsionar o mercado", comentou Peter Stournaras, do BlackRock Large Cap Series Fund.

Estadão Conteúdo

24 de outubro de 2014 | 19h02

Para o estrategista Kent Engelke, "Havia muito pessimismo no mercado, e esse pessimismo está se dissipando, porque os balanços estão saindo muito bons".

O único indicador divulgado nos EUA foi o de vendas de imóveis residenciais novos; elas cresceram 0,2% em setembro, para a média anualizada de 467 mil unidades; a expectativa era de 470 mil.

As ações da Procter & Gamble subiram 2,32%, depois de a empresa anunciar que pretende separar sua unidade de pilhas, a Duracell. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados do terceiro trimestre, os destaques foram Microsoft (+2,47%), Amazon.com (-8,34%), Ford (-4,31%), Pandora Media (-13,49%), Lockheed Martin (+0,37%), UPS (+0,11%), Bristol-Myers Squibb (+2,15%), State Street (+4,26%) e Colgate-Palmolive (+0,46%),

O índice Dow Jones fechou em alta de 127,51 pontos (0,76%), em 16.805,41 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 30,93 pontos (0,69%), em 4.483,72 pontos. O S&P-500 fechou em alta de 13,76 pontos (0,71%), em 1.964,58 pontos.

Na semana, o Dow Jones acumulou uma alta de 2,59%, o Nasdaq avançou 5,29%, maior alta porcentual desde dezembro de 2011, e o S&P-500 subiu 4,12%, maior alta desde janeiro de 2013. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAbolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.