Bolsa de NY proíbe acesso da Al Jazira a pregões

A Bolsa de Nova York proibiu por tempo indeterminado a entrada na zona de transações de dois jornalistas da cadeia de televisão em língua árabe Al-Jazira, por considerar que deseja limitar o acesso a televisões "responsáveis". A medida foi tomada logo após os EUA criticarem o canal de notícias de Catar por sua cobertura da ofensiva militar no Golfo e por ter mostrado no domingo o vídeo dos prisoneiros de guerra e cadáveres de soldados americanos. "Devemos concentrar os esforços sobre as redes de televisão que se concentrem em uma cobertura responsável do mundo dos negócios", explicou o porta-voz da Bolsa nova-iorquina, Ray Pellecchia. Segundo Pellecchia, a Bolsa decidiu reduzir o número de credenciais aos profissionais da imprensa desde o início da guerra, mas disse que não podia mencionar as outras agências noticiosas que foram expulsas de suas dependências. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.