Bolsa do Egito despenca 9% com incertezas políticas

O índice EGX-30 da Bolsa Egípcia, que compreende Cairo e Alexandria, tinha perdas acentuadas neste domingo, após o aprofundamento dos protestos que levaram levando milhares de pessoas às ruas no sábado. As manifestações são contra novos poderes que o presidente Mohammed Morsi quer conferir a ele mesmo.

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 10h13

"Acreditamos que a escalada dos eventos é negativo no curto prazo e eleva a incerteza política e a probabilidade de mais conflitos", avaliam economistas da HC Corretora.

Por volta das 9h20 (horário de Brasília), o EGX-30 afundava 9,54%, uma desvalorização maior do que a observada no início da Revolução Egípcia em 25 de janeiro de 2011, quando a Bolsa caiu 6,25%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Mohammed MorsiCairoAlexandria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.