Bolsas dos EUA fecham em alta; Visa impulsiona Dow Jones

As Bolsas dos EUA fecharam em alta, com o índice Dow Jones impulsionado pela reação positiva do mercado ao informe de resultados da Visa. A alta das ações da Visa respondeu por 141 pontos do avanço do Dow, que chegou ao fim do dia apenas 84 pontos abaixo de seu recorde de fechamento. O dia foi marcado pela divulgação da primeira leitura do PIB dos EUA no terceiro trimestre e por um problema técnico no sistema de distribuição de dados da Bolsa de Nova York.

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2014 | 20h44

A estimativa preliminar para o PIB dos EUA no terceiro trimestre é um crescimento de 3,5% (taxa anualizada da expansão em relação ao trimestre anterior), de 4,6% no segundo trimestre; em comparação com o mesmo período do ano passado, o PIB dos EUA cresceu 2,3%, após uma expansão de 2,6% no segundo trimestre. Os gastos dos consumidores cresceram à taxa anualizada de 1,8% no terceiro trimestre, após um crescimento de 2,5% no segundo trimestre. O investimento do setor privado cresceu apenas 1% (taxa anualizada). Outro indicador divulgado pela manhã foi o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada, que ficou em 287 mil, com crescimento de 3 mil em relação à semana anterior; a previsão dos economistas era de 285 mil.

"Os dados dizem que sim, a economia continuou a crescer. Agora, as pessoas estão olhando mais para o que acontece no quarto trimestre", comentou a estrategista Kate Warne, da Edward Jones.

A Bolsa de Nova York (NYSE) informou que houve um problema com seu Processador de Informações sobre Ações que tornou as operações mais lentas entre as 13h40 e as 13h50 locais (entre 15h40 e 15h50 (em Brasília). Depois disso, os sistemas passaram a "funcionar normalmente", disse a NYSE. "A atividade dos clientes desacelerou durante a interrupção. Vários preços não correspondiam", disse Jeffrey Yu, chefe da mesa de derivativos de ações do UBS. "Numa situação como essa, o primeiro instinto é olhar para suas ordens em aberto e assegurar que elas sejam canceladas", disse Ryan Larson, da RBC Global Asset Management.

As ações da Visa subiram 10,24%. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, outros destaques foram MasterCard (+9,40%), Kraft Foods (-1,32%), Time Warner Cable (-0,61%), Altria Group (-0,15%), Avon (-9,03%), Kellogg (+2,51%), CME Group (-0,33%), Johnson Controls (+3,08%), MetLife (+1,34%) e New York Times (-4,93%). Entre as ações de empresas que divulgariam balanços após o fechamento, os destaques foram Starbucks (+1,02%), LinkedIn (+1,70%) e GoPro (+0,53%).

As ações da Intel caíram 3,95%, depois de informes de resultados decepcionantes de duas outras fabricantes de chips, a Atmel (-3,87%) e a Intersil (-10,51%). As da Apple, cujo CEO, Tim Cook, revelou que é homossexual em artigo na Businessweek, recuaram 0,34%.

O índice Dow Jones fechou em alta de 221,11 pontos (1,30%), em 17.195,42 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 16,91 pontos (0,37%), em 4.566,14 pontos. O S&P-500 fechou em alta de 12,35 pontos (0,62%), em 1.994,65 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAbolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.