Ueslei Marcelino / Reuters
Ueslei Marcelino / Reuters

Bolsonaro dribla imprensa para manhã livre em Washington e ministros vão a reuniões de trabalho

Primeiro, presidente foi à CIA acompanhado de um dos filhos e de Moro, depois, aproveitou para "relaxar"

Beatriz Bulla, Correspondente / WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2019 | 17h34

Na manhã desta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro driblou a imprensa para uma manhã livre pela capital dos Estados Unidos. Sem divulgar na agenda oficial, ele saiu antes das 8 horas da manhã da Blair House, onde está hospedado, para uma visita à CIA, agência de inteligência americana, onde o acesso não é permitido aos jornalistas. Lá, esteve acompanhado pelo filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, e pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Depois disso, o presidente passou mais de duas horas fora da residência oficial de hóspedes da Casa Branca, sem Eduardo e sem Moro. Ele estava acompanhado pelos seguranças da presidência. A assessoria informou apenas que Bolsonaro estava em agenda “privada”.

Segundo auxiliares, Bolsonaro teria aproveitado para “relaxar”. “Coisa que ele não consegue fazer no Brasil”, afirmou um dos integrantes da comitiva. Bolsonaro teria pedido o tempo livre desde o início do esboço da viagem, segundo uma das pessoas envolvidas na organização da vinda do presidente brasileiro aos Estados Unidos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.