Bomba à beira de estrada mata 13 civis no Afeganistão

Mulheres e crianças estão entre os mortos; explosão ocorreu em área dominada por insurgentes

Agência Estado

19 de janeiro de 2011 | 09h58

CABUL - Treze civis, incluindo crianças e mulheres, foram mortos nesta quarta-feira, 19, por uma bomba colocada à beira de uma estrada em Paktika, no leste do Afeganistão, informou o Ministério do Interior em Cabul.

 

A explosão atingiu um veículo e matou "13 de nossos inocentes compatriotas civis, incluindo mulheres, crianças e idosos", afirmou a pasta em comunicado. O ministério atribuiu o ataque a "inimigos do povo do Afeganistão", uma expressão geralmente usada por funcionários para se referir ao Taleban. Uma investigação policial foi lançada no caso.

 

Paktika fica na fronteira do Afeganistão com o Paquistão, onde militantes mantêm esconderijos na instável região. As bombas improvisadas são uma arma bastante usada pelos insurgentes e matam frequentemente civis, bem como soldados estrangeiros no Afeganistão.

 

Funcionários afegãos dizem que no ano passado 2.043 civis morreram como resultado dos ataques do Taleban e das operações contra os militantes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoataquebombamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.