EFE/Nestor Bachmann
EFE/Nestor Bachmann

Bomba de 250 quilos da 2ª Guerra é desativada perto de Berlim

Com esse, foram desativados desde a queda do Muro de Berlim um total de 195 artefatos que não se explodiram na cidade de Oranienburg, castigada pelos bombardeios aliados

O Estado de S. Paulo

30 Junho 2016 | 16h39

BERLIM - Uma bomba de 250 quilos da 2.ª Guerra foi desativada nesta quinta-feira, 30, em Oranienburg (nas cercanias de Berlim), o que obrigou a retirada de 12 mil moradores em um perímetro de 1 quilômetro, informou um porta-voz do governo municipal.

Com a bomba de hoje, foram desativadas desde a queda do Muro de Berlim um total de 195 artefatos que não explodiram nessa cidade, 35 quilômetros ao norte da capital alemã.

Segundo autoridades, neste ano, já foram localizadas outras duas bombas no município e suspeita-se que outros três artefatos possam estar guardados nas proximidades da bomba encontrada hoje.

A cidade de Oranienburg foi especialmente castigada pelos bombardeios aliados na 2.ª Guerra ao abrigar várias fábricas de armamento, o que faz pressupor que ainda permaneçam ocultas na região outras bombas.

Esta descoberta acontece depois que, na terça-feira, foi encontrada na cidade de Treveris - no oeste do país e próxima da fronteira com a França, Bélgica e Luxemburgo - outra bomba de 250 quilos da 2.ª Guerra. Nesse caso, as autoridades optaram por desativar a bomba na sexta-feira.

A aparição de bombas da 2.ª Guerra é um fato recorrente na Alemanha. A maior retirada no país ocorreu em 2011 em Koblenz, onde 45 mil pessoas tiveram de deixar suas casas. Outras operações como essa ocorreram em Colônia, no ano passado, (20 mil pessoas afetadas), e Dortmund, em 2014, (16,5 mil afetados). / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.