Bomba e tiroteio deixam ao menos 11 mortos na Noruega

A explosão de uma bomba e um tiroteio que ocorreram na capital da Noruega, Oslo, deixaram pelo menos 11 mortos e 15 feridos hoje, segundo a polícia local. A violência começou quando uma bomba explodiu nas proximidades da sede do governo norueguês, ataque que deixou sete mortos e 15 feridos, atingindo também a redação do tabloide VG, o maior do país.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2011 | 15h44

Mais tarde, um homem que vestia uniforme de policial atirou contra participantes de uma reunião da juventude do Partido Trabalhista norueguês, atualmente no governo, matando quatro pessoas. O suposto atirador foi detido.

O secretário de Estado Hans Kristian Amundsen disse à BBC que "ainda há pessoas no interior dos prédios" atingidos pela bomba, mas recusou-se a dar detalhes. Segundo ele, trata-se do pior episódio deste tipo no país. O governo norueguês fará uma reunião de emergência ainda hoje.

A polícia norueguesa acredita que os dois ataques estão interligados e emitiu um alerta para a população ficar longe das ruas centrais de Oslo. O primeiro-ministro da Noruega, Jens Stoltenberg, está a salvo. Ele disse em entrevista por telefone que Oslo enfrenta uma "situação séria". "Por mais que alguém esteja bem preparado, é sempre dramático quando algo assim acontece", afirmou o premiê.

O presidente da União Europeia (UE), Herman van Rampuy, condenou o ato de "covardia" que atingiu Oslo, enquanto o governo dos Estados Unidos qualificou como "desprezível" a violência na capital norueguesa. A polícia ainda não informou a identidade do atirador do acampamento onde ocorria a reunião nem os possíveis motivos do ataque. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Noruegatiroteiobombamortosterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.