Bomba em cidade sagrada xiita deixa 10 mortos

Pelo menos 10 pessoas morreram nesta quinta-feira e 39 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba na entrada de um cemitério na cidade de Najaf, informaram à EFE fontes do Ministério do Interior. O carro explodiu em um estacionamento situado entre o cemitério de Wadi al-Salam e o mausoléu do Imame Ali Abu Taleb, o túmulo mais sagrado para os xiitas de todo o mundo, às 13h50 (6h50 em Brasília). No momento do atentado havia poucas pessoas no local. Esse tipo de ataque é raro em Najaf, que é fortemente guardada pelas forças policiais e milícias xiitas. Além disso, ataques nesta cidade são vistos como uma grave provocação pelos xiitas do mundo todo. O atentado contra o mausoléu ocorre em meio a uma onda de violência que, no último mês, tem afetado tanto sunitas como xiitas, uma vez que os grupos armados de ambos os lados atacam a população civil do outro credo. O primeiro-ministro do Iraque, Ibrahim al-Jaafari, visto como o maior obstáculo para a formação do novo governo iraquiano, continua com sua intenção de ser candidato xiita para um segundo mandato, a não ser que a sua aliança política desista ou o parlamento não permita. Autoridades americanas acreditam que a melhor forma de acalmar os ânimos e diminuir a violência sectária é formar um novo governo iraquiano que proporcione unidade nacional, tal unidade que vem sendo buscada desde as eleições realizadas em dezembro passado. Meses após as eleições, as negociações entre xiitas, sunitas e curdos parou, em maior parte devido à oposição que os xiitas fazem à nomeação de al-Jaafari a uma reeleição.

Agencia Estado,

06 Abril 2006 | 12h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.