Bomba em motocicleta fere 28 pessoas na Tailândia

Uma bomba foi detonada nesta segunda-feira em um mercado lotado na tensa região sul da Tailândia, ferindo 28 pessoas no mais recente ataque numa área predominantemente muçulmana.

REUTERS

19 de outubro de 2009 | 10h55

Um soldado e três civis ficaram seriamente feridos quando a bomba, escondida em uma motocicleta, foi detonada à distância no mercado de Yala, uma das três províncias em fronteira com a Malásia e parte da região tomada pela violência separatista.

A polícia afirmou que outras 24 pessoas ficaram feridas. A explosão aconteceu após um recente aumento no número de ataques a civis, tropas e postos de controle do Exército na região, que anteriormente era uma área muçulmana malaia independente.

As províncias ricas em borracha, a apenas algumas poucas horas das regiões mais turísticas do país, foram anexadas à Tailândia budista em 1909 e tensões separatistas têm se elevado desde então, fomentadas por operações do Exército e falhas do governo em prender as pessoas por trás do assassinato de muçulmanos.

Apesar de empregar dezenas de milhares de policiais, soldados e guardas de segurança na região, o governo fez poucos progressos no controle da instabilidade, para o qual nenhum grupo alegou ser responsável.

(Reportagem de Surapan Boonthanom)

Tudo o que sabemos sobre:
TAILANDIABOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.