Bomba explode em casa de procurador italiano

Explosão não causou feridos, ação pode ter sido provocada por uma máfia local

Efe

26 de agosto de 2010 | 05h41

ROMA- Uma bomba explodiu na madrugada desta quinta-feira, 26, em frente à casa do procurador-geral da localidade de Reggio Calabria (sul da Itália), Salvatore Di Landro, sem provocar feridos, em ação que os investigadores consideram nova intimidação da 'Ndrangheta, a máfia local, informaram fontes policiais.

A bomba, que tinha sido colocada junto à porta, explodiu às 2h locais (21h de quarta-feira em Brasília), causando danos à entrada da casa e quebrando vidros das janelas.

No momento da explosão estavam no local o procurador e sua esposa, cuja residência fica no centro histórico de Reggio Calábria. Para os investigadores, este é mais um episódio de intimidação da 'Ndrangheta contra a magistratura da região calabresa, que combate há anos aquela que é considerada a mais forte organização criminosa do país.

No último dia 25 de janeiro, o fiscal adjunto de Reggio Calabria, Giuseppe Lombardo, recebeu uma carta com uma bala e uma nota "de conteúdo ameaçador", que chegou poucos dias depois da explosão de uma bomba perante o Tribunal de Reggio Calábria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.