Bomba explode na frente da embaixada indonésia em Paris

Uma bomba artesanal explodiu ontem em frente da Embaixada da Indonésia em Paris, sem deixar vítimas. Há oito anos, ataque semelhante ocorreu no mesmo lugar - e até hoje não foi elucidado.

LÚCIA MÜZELL, PARIS / ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

22 Março 2012 | 03h03

O artefato foi colocado diante da porta da embaixada indonésia, um prédio de quatro andares construído no século 19, no 16.º distrito da capital. O dispositivo foi descoberto por um homem que recolhia lixo: ao perceber que se tratava de uma bomba, ele se distanciou e telefonou para a polícia. Por volta das 5 horas, enquanto falava com os policiais, o pacote explodiu.

Executado em um horário de pouca circulação, o ataque provocou apenas estragos materiais. O artefato continha diversos quilos de explosivos.

Com o fogo, dois carros se incendiaram e ao menos 15 outros veículos estacionados tiveram as janelas quebradas. Os vidros da representação diplomática também foram ao chão. Nenhuma mensagem foi encontrada no local.

Instantes antes da detonação, a síndica de um prédio vizinho contou à policia ter visto três homens a bordo de um carro pararem em frente ao imóvel, saírem rapidamente do automóvel e deixarem o local no veículo. As autoridades chegaram a interrogar três homens encontrados em um carro igual ao descrito, um Citroën C3, mas eles foram liberados.

O chanceler Alain Juppé, prometeu resolver o caso ao colega indonésio, Marty Natalegawa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.