Bomba fere treze pessoas no sul da Tailândia

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba se sucedem diariamente

EFE,

20 de abril de 2008 | 06h30

A explosão de uma bomba perto de um mercado da cidade de Yala, no conflituoso sul da Tailândia onde os muçulmanos são maioria, causou neste domingo, 20, ferimentos a 13 pessoas, entre eles dois policiais. O suposto atentado, aparentemente ativado com o uso de um telefone celular, aconteceu na saída das residências para os funcionários das Ferrovias Estatais da Tailândia, e os feridos foram levados a hospitais locais, disseram fontes da Polícia. A explosão na capital da província de Yala que, junto com as províncias de Narathiwat e Pattani, se encontra sob estado de exceção desde 2004, acontece depois da extensão na sexta-feira passada da medida por mais três meses. Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba se sucedem diariamente em Narathiwat, Pattani e Yala, de maioria muçulmana, apesar do desdobramento de 31 mil agentes das forças de segurança e da declaração do estado de exceção.

Tudo o que sabemos sobre:
atentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.