Bomba mata 35 no noroeste do Paquistão

Foi o mais violento ataque em meses na região tribal do noroeste do Paquistão

AE, Agência Estado

10 de janeiro de 2012 | 08h45

PESHAWAR - Uma bomba detonada por controle remoto matou 35 pessoas e feriu mais de 60 nesta terça-feira, 10, no mais violento ataque em meses na região tribal do noroeste do Paquistão, onde há forte presença do Talebã. A explosão ocorreu em um mercado de Jamrud, uma das cidades da instável região tribal de Khyber, também usada como a principal rota de suprimento para as forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) operando no vizinho Afeganistão.

"O número total de mortes na explosão é de 35, enquanto 69 pessoas estão feridas, sendo delas 11 em estado grave", afirmou um graduado funcionário da administração, Shakeel Khan Umarzai.

Veja imagens do atentado:

Outro alto funcionário em Khyber, Mutahir Zeb, disse que o alvo do ataque não era claro. Segundo ele, as informações iniciais apontam que a bomba foi colocada embaixo de uma van.

O noroeste do Paquistão é uma região dominada pelo Talebã e por membros da Al-Qaeda e outros grupos militantes islamitas contrários ao governo. Os insurgentes na região tribal realizaram ataques e atentados que mataram mais de 4.700 pessoas no Paquistão desde julho de 2007.

O ataque ao mercado foi o primeiro grande ataque militante no Paquistão desde que um suicida matou 46 pessoas no distrito de Lower Dir, também no noroeste do país, em 15 de setembro. O Paquistão enfrenta a insurgência há anos, com mais de 3 mil soldados mortos no confronto com os militantes.

 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.