Bomba mata deputado afegão contrário ao Taleban

O deputado afegão Dad Mohammad Khan morreu hoje após a explosão de uma bomba numa estrada da Província de Helmand, informaram familiares e funcionários do governo. Khan era um dos maiores críticos das atividades insurgentes no país. Segundo Aktar Mohammad Khan, primo do parlamentar, outras quatro pessoas morreram em decorrência da explosão. O político era uma voz importante contra o Taleban, na região onde a insurgência é muito forte. Ele deixou o país durante o governo taleban mas retornou mais tarde, quando se tornou o chefe de inteligência de Helmand depois da queda do regime extremista em 2001, disse Shir Mohammad Akhonzada, ex-governador de Helmand.

AE, Agencia Estado

19 de março de 2009 | 14h19

Dois insurgentes foram mortos e 22 foram detidos durante duas incursões no leste afegão. Numa delas, dois militantes foram mortos e quatro detidos quando tropas afegãs e norte-americanas realizaram uma ação contra uma célula da Al-Qaeda na Província de Nangarhar, informou a coalizão. A célula esteve envolvida em ataques a bomba em estradas e facilitou ataques suicidas, segundo a nota. Foram descobertos armas, munições e sete quilos de ópio durante a ação.

Em outra ocorrência, um especialista australiano em bombas foi morto enquanto tentava desativar um explosivo em território afegão, informou o chefe de defesa Marshall Angus Houston, anunciando a décima morte de um soldado australiano em combate no local. Houston recusou-se a dar detalhes sobre a localização exata e o local do incidente - segundo envolvendo um soldado australiano nesta semana - dando a entender que a divulgação da informação comprometeria a operação que é realizada. A Austrália tem cerca de mil soldados no Afeganistão e é um importante aliado dos Estados Unidos na guerra afegã.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãodeputadoassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.