Bomba mata duas crianças no leste do Iraque

Duas crianças morreram e outros dois irmãos ficaram feridos hoje no leste do Iraque depois que uma bomba explodiu perto da casa da família, que havia recuperado a moradia após ter fugido anos atrás por causa das ameaças da Al-Qaeda.

AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2010 | 18h49

As quatro crianças estavam brincando do lado de fora da residência quando a bomba explodiu, informou o porta-voz da polícia de Diyala, major Ghalib al-Karkhi. As crianças de 6 e 8 anos morreram. As mais velhas, de 10 e 12 anos, ficaram feridas.

A família xiita retornou em outubro para sua casa de Baquba, 60 quilômetros a nordeste de Bagdá. Segundo al-Karkhi, eles fizeram parte de um grupo de xiitas que deixou o local em 2007, quando extremistas sunitas e da Al-Qaeda no Iraque tomaram o controle da área e ameaçaram matar os que permanecessem na região. "A Al-Qaeda costumava enviar cartas com ameaças para essas famílias", disse al-Karkhi.

Al-Karkhi informou também que a explosão de uma bomba escondida no carro de um oficial do Exército iraquiano matou o militar e feriu sua mulher e dois filhos em Jalula, cerca de 125 quilômetros a nordeste de Bagdá. Ataques contra forças de segurança iraquianas se tornaram comuns na medida em que os militares norte-americanos se preparam para deixar o país até o final de 2011. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoIraquemortecrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.