Bomba mata seis pessoas nas Filipinas

Ataque ocorreu na cidade de Cotabato, a 880 quilômetros ao sul de Manila

O Estado de S. Paulo,

05 Agosto 2013 | 10h14

Explosão ocorreu a mais de 800 km de Manila. Foto: Reuters   MANILA - Uma forte bomba aparentemente colocada dentro de um veículo explodiu nesta segunda-feira em uma avenida nas Filipinas, matando, pelo menos, seis pessoas e ferindo mais de 30, segundo autoridades. O incidente ocorreu na cidade de Cotabato, um centro comercial movimentado a 880 quilômetros ao sul de Manila.

O dispositivo foi acionado na segunda-feira à tarde quando um carro à prova de balas que transportava a administradora municipal Cynthia Guiani-Sayadi estava passando pela região. Sayadi não ficou ferida, mas um de seus guarda-costas que acompanhava a administradora em outro automóvel foi morto, disseram as autoridades. Não ficou claro se Sayadi era o alvo do ataque.

O governo do presidente Benigno Aquino III condenou o atentado e prometeu perseguir os responsáveis. "Nós condenamos o uso da violência para matar e mutilar nossos compatriotas que estão cuidando de forma pacífica de suas vidas", disse Herminio Coloma, porta-voz de Aquino.

Pelo menos, 33 pessoas ficaram feridas por estilhaços de bomba e pedaços dos automóveis que foram danificados pela explosão.

As autoridades das Filipinas não indicaram imediatamente algum suspeito, mas as forças do governo estão em alerta na região devido a recentes ataques feitos por uma facção separatista muçulmana. O grupo tem se expressado contra as negociações de paz entre o governo e um grupo de insurgentes.

Os separatistas se opõem a negociações entre o governo e a Frente de Libertação Islâmica Moro. Eles prometeram continuar lutando por uma pátria independente para a minoria muçulmana no sul da Filipinas, onde grande parte da população é católica. /AP

Mais conteúdo sobre:
filipinas violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.