Bomba no Baluchistão mata quatro pessoas

Pelo menos quatro pessoas morreram nesta sexta-feira após a explosão de uma bomba na conflituosa província de Baluchistão (oeste do Paquistão), que há semanas vive distúrbios devido à morte de um importante líder nacionalista.Fontes policiais em Quetta, capital do Baluchistão, disseram que à Efe que a bomba explodiu na cidade de Rakhni, cerca de 300 quilômetros ao norte, e deixou também 12 feridos, quatro deles em estado muito grave.O atentado aconteceu perto de um local muito movimentado. Mas ainda não está claro se era um terminal de ônibus ou uma clínica, pois as informações são confusas.A Polícia acredita que o número de mortes pode aumentar devido ao estado grave de alguns feridos. Há suspeita de participação de separatistas no atentado, possivelmente do Exército de Libertação do Baluchistão.No dia 26 de agosto, o Exército paquistanês matou numa grande operação no Baluchistão mais de 100 supostos militantes separatistas. Entre eles, o líder nacionalista Nawab Akbar Khan Bugti, um ex-governador de 79 anos, acusado de incitar a revolta separatista.A morte do líder nacionalista, criticada pela oposição paquistanesa, provocou protestos em todo o país durante mais de uma semana e atiçou ainda mais a revolta no Baluchistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.