Bombardeio ao Iraque foi o maior em meses

O ataque de aviões militares norte-americanos e britânicos contra instalações de radar iraquianas nesta quinta-feira pela manhã foi o maior dos últimos meses, disseram fontes militares ouvidas pela rede de TV ABC.Segundo o noticiário ABC News, os aviões atacaram em duas ondas sucessivas, despejando 22 bombas e atingindo um centro de defesa antiaérea, uma estação de radar e uma central de comunicações.Este teria sido o 35º ataque aéreo contra instalações do Iraque neste ano e o 25° na zona de exclusão aérea do sul do país. "Ataques da coalizão na zona de exclusão aérea são executados como medida de autodefesa, em resposta a ameaças hostis iraquianas e atos contra as forças da coalizão e seus aviões", diz comunicado do Comando Central dos EUA.A TV ABC também informou que, pela primeira vez neste ano, um porta-aviões norte-americano está operando no Golfo Pérsico, o que permite que os pilotos que cumprem missões na região Sul do Iraque se familiarizem com a área.Também nesta quinta, o jornal britânico The Independent informou que o governo dos EUA contratou um grande cargueiro comercial para ajudar no transporte de tanques e outros materiais bélicos para a região do Golfo Pérsico. O volume de equipamento necessário para uma ação militar de grande escala contra o Iraque supera a capacidade de transporte da Marinha norte-americana.Segundo o jornal, este é o terceiro grande cargueiro contratado pelos EUA para transporte de equipamento militar para a região do Golfo. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.