Bombardeio do Exército sírio deixa 30 mortos em Alepo, diz grupo opositor

Ataque ocorreu em mercado da cidade de Atareb; força da explosão destruiu um edifício

O Estado de S. Paulo,

24 de abril de 2014 | 14h00

BEIRUTE - Um ataque da Força Aérea síria contra uma cidade rebelde próxima de Alepo matou pelo menos 30 pessoas e feriu várias outras em um mercado de verduras nesta quinta-feira, 24, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG, sediada em Londres, mas que conta com uma ampla rede de ativistas no terreno, relatou que o ataque aconteceu em um mercado da região e que algumas pessoas ficaram gravemente feridas. As forças do presidente sírio, Bashar Assad, intensificaram os bombardeios aéreos em Alepo e cidades vizinhas depois que as tropas ganharam terreno nos arredores de Damasco e no centro da Síria.

O Observatório disse que os aviões bombardearam o mercado na cidade de Atareb. Imagens de vídeo de momentos posteriores ao ataque mostraram corpos em meio a escombros e destroços em chamas. A força da explosão destruiu pelo menos um edifício.

Outro grupo ativista, o Comitês de Coordenação Local, com base na Síria, disse que os ataques aéreos mataram 24 pessoas. O grupo ativista Centro de Mídia Alepo afirmou que as mortes passavam de 20.

Os rebeldes têm reagido no noroeste e no sul de Alepo, causando baixas pesadas com seus próprios foguetes e mísseis, de acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado nesta semana.

A guerra civil, agora no seu quarto ano, matou mais de 150 mil pessoas e levou mais de 2,5 milhões a deixar o país. Alepo, cidade do norte da Síria, foi alvo de uma grande ofensiva por parte dos opositores no final de julho de 2012, mas eles nunca controlaram totalmente a região./ AP, EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaAlepoguerra civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.