Bombardeio dos EUA deixa pelo menos 3 mortos no Paquistão

Avião não-tripulado atingiu combatentes do grupo radical Haqqani na região do Wazitistão do Norte

Efe,

24 de fevereiro de 2010 | 09h45

Pelo menos três pessoas morreram nesta quarta-feira, 24, e duas ficaram feridas em um novo ataque com mísseis supostamente lançado por um avião não-tripulado dos EUA contra uma área de reduto fundamentalista no noroeste do Paquistão, informou o canal privado Geo TV.

 

O ataque ocorreu na conflituosa região tribal do Waziristão do Norte, segundo o canal, que não especificou suas fontes. Nessa área, fronteiriça com o Afeganistão, é abrigo de facções Taleban tanto paquistaneses quanto afegãs e membros da rede terrorista Al-Qaeda.

 

Segundo a imprensa paquistanesa, o alvo do ataque eram combatentes da rede insurgente Haqqani, considerada um dos grupos mais radicais dos fundamentalistas afegãos. Na semana passada, uma ação similar matou Mohamed Haqqani, filho do líder histórico da facção, Jalaluddin Haqqani.

 

Anteriormente, ataques haviam matado dois últimos líderes do movimento taleban paquistanês, Baitullah e Hakimullah Mehsud. Nos últimos meses, os EUA aumentaram a frequência dos ataques com mísseis nas áreas tribais, a maioria deles registrados no Waziristão do Norte.

 

Entre Paquistão e EUA, existe uma cooperação tácita de informações de inteligência para realizar essas ações, informaram distintas fontes, mas os Governos dos dois países se negam a falar disso em público.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTalebanbombardeio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.