Bombardeio mata mediador iemenita; tribos atacam oleoduto

Um bombardeio aéreo contra a Al Qaeda no Iêmen errou o alvo e matou por engano um mediador, levando membros de sua tribo a explodir um oleoduto durante os confrontos subsequentes, disse uma autoridade provincial nesta terça-feira.

MOHAMMED GHOBARI E MOHAMED SUDAM, REUTERS

25 Maio 2010 | 16h56

Separadamente, o governo iemenita anunciou a libertação de um casal dos Estados Unidos que havia sido sequestrado na véspera por militantes tribais nos arredores de Sanaa, a capital.

Um site em geral alinhado com a oposição disse que o bombardeio foi realizado por um avião teleguiado, equipamento que o Iêmen supostamente não possui.

As forças norte-americanas que ajudam o Iêmen a combater a Al Qaeda já usaram aviões teleguiados no passado, mas um diplomata dos Estados Unidos negou-se a dizer se houve envolvimento de Washington.

O incidente pode acirrar o antiamericanismo e a simpatia pela Al Qaeda entre as tribos iemenitas, segundo analistas. Os Estados Unidos intensificaram sua ajuda militar depois de um frustrado atentado aéreo no dia de Natal, reivindicado pela Al Qaeda iemenita.

O mediador Jaber al Shabwani, que tentava convencer os militantes a se render, foi morto imediatamente após ser alvejado em seu carro, na madrugada desta terça-feira, na montanhosa província de Maarib. Outras três pessoas morreram.

(Reportagem adicional de William Maclean, em Londres; de Simon Webb e Luke Pachymuthu, em Dubai)

Mais conteúdo sobre:
IEMEN BOMBARDEIO MATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.