Bombardeio matou taxista jordaniano, acusa família

A primeira vítima identificada da guerra dos Estados Unidos contra o Iraque aparentemente é um taxista jordaniano que parou para dar um telefonema em um prédio no Iraque quando o local foi atingido por um míssil, na manhã de hoje.Familiares e viajantes provenientes do Iraque disseram que Ahmad Walid al-Bath, de 33 anos, foi morto quando telefonava para a sede da frota de táxis para a qual trabalhava, numa viagem regular entre as capitais de Jordânia e Iraque.O irmão mais novo de Al-Bath, Rashid, disse à Associated Press que seu irmão morreu no distrito de Kilo, cerca de 250 quilômetros a oeste de Bagdá.O governo jordaniano não confirmou oficialmente a morte de Al-Bath.Viajantes recém-chegados à fronteira entre Iraque e Jordânia também relataram, sob a condição de anonimato, a morte do taxista no ataque aéreo promovido pelos EUA.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.