Bombardeio recomeça em Najaf; rebelde rejeita paz

Um avião americano bombardeou uma área nas proximidades do cemitério de Najaf. Os combates contra a milícia xiita leal ao líder Muqtada al-Sadr intensificam-se. Uma delegação nomeada pela Conferência Nacional iraquiana chegou à cidade com uma proposta de paz para pôr fim ao conflito, rejeitada pelos rebeldes. A Conferência, que reúne delegados de todas as partes do Iraque, deverá lançar as bases para as eleições previstas para 2005, prorrogou sua duração por mais um dia, até amanhã. Os motivos para a ampliação não foram divulgados.Em Najaf, explosões e tiros podiam ser ouvidos nas ruas. Tropas americanas entraram no bairro da Cidade Velha, onde estão refugiados os milicianos seguidores de Al-Sadr. Pelo menos um avião lançou bombas na área do cemitério, onde as forças de Al-Sadr, as Brigadas Mahdi, vêm enfrentando os americanos. Os combates desta terça-feira mataram três pessoas e feriram outras 15, todos civis, segundo o agente de resgate Sadiq al-Shaibany. Pelo menos dois dos mortos foram vitimados quando tiros atingiram o escritório das Brigadas Badr, uma milícia não envolvida no conflito.O ataque aéreo se deu poucas horas após a chegada à cidade de uma delegação de oito membros nomeado pela Conferência Nacional. A proposta de paz oferece anistia e espaço na política iraquiana para os milicianos, se eles depuserem as armas e deixarem os locais sagrados de Najaf, onde estão refugiados.Assessores de Al-Sadr disseram que os termos são inaceitáveis. ?O complexo do santuário deve ficar nas mãos da autoridade religiosa?, disse o assessor xeque Ali Smeisim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.