Bombardeios atingem cidade dominada por Isil

Forças do governo bombardearam ontem a cidade de Mossul, a segunda maior do Iraque. O ataque ocorreu um dia depois da divulgação de imagens de um homem identificado como Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (Isil, na sigla em inglês). Pelo menos sete pessoas morreram e 30 ficaram feridas.

MOSSUL, IRAQUE, O Estado de S.Paulo

07 Julho 2014 | 02h01

No sábado, foi divulgado em sites islâmicos radicais um vídeo de 21 minutos em que um homem, de túnica e turbante pretos, profere um sermão na principal mesquita de Mossul. Uma bandeira do Isil aparece no vídeo. Mossul foi capturada pelo grupo radical sunita no mês passado. O governo iraquiano disse que analisa o vídeo para verificar se de fato o homem em questão é Baghdadi.

O líder do Isil, autodeclarado califa de uma larga porção de terra entre Síria e Iraque, é um dos homens mais procurados do mundo. Os Estados Unidos oferecem U$ 10 milhões como recompensa por informações sobre seu paradeiro.

Baghdadi assumiu o controle do Isil há quatro anos e fez o grupo passar de um braço armado da Al-Qaeda a um pretenso califado independente no Oriente Médio. Ele convocou muçulmanos a emigrar para lá. /AP

Mais conteúdo sobre:
Israel Faixa de Gaza Palestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.