Mohamad Bayoush/ REUTERS
Mohamad Bayoush/ REUTERS

Bombardeios de Assad deixam pelo menos 12 mortos no norte da Síria

Segundo Observatório Sírio de Direitos Humanos, 6 vítimas eram crianças; bombardeios ocorreram na Província da Idlib

O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2015 | 09h45

DAMASCO - Pelo menos 12 pessoas morreram nesta quarta-feira, 15, entre elas seis menores de idade, em bombardeios da aviação militar em distintas zonas da província síria de Idlib, no norte, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), que monitora o conflito no país.

Um ataque de helicópteros militares que jogam barris de explosivos matou oito pessoas, entre elas quatro crianças, na cidade de Taftanaz, afirmou o OSDH. Além disso, dois menores de idade da mesma família foram vítimas de um ataque similar na cidade de Sarmin.


A estas vítimas se soma um homem, que faleceu em um bombardeio de aviões militares em Al-Sahen, e outro, que morreu em um ataque de helicópteros governamentais em Martin.

A maior parte da província de Idlib está sob o controle dos rebeldes, exceto as base do Exército de Mastuma e as áreas de Ariha, Fuah e Yisr al-Shogur.

O OSDH apontou hoje que pelo menos 260 civis, incluindo 81 menores, e 80 combatentes de distintas facções, entre elas a Frente al-Nusra e o grupo Estado Islâmico, morreram desde o começo deste mês pelos bombardeios da aviação do regime.

No total, as autoridades sírias lançaram 1.709 bombardeios: 984, com helicópteros que lançam barris de explosivos e 725, com aviões. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaBashar Assadbombardeios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.