AFP PHOTO / Nazeer al-Khatib
AFP PHOTO / Nazeer al-Khatib

Bombardeios turcos deixam mais de 10 mortos na Síria

Entre as vítimas, há combatentes e civis; Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que pelo menos 11 soldados das Forças da Síria Democrática morreram e outros 24 ficaram feridos

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2016 | 15h41

BEIRUTE - Mais de 10 pessoas morreram na noite de quarta-feira e outras 10 ficaram feridas pelos bombardeios da aviação turca contra posições das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo árabe apoiada pelos EUA, no norte da Província de Alepo, segundo um responsável curdo.

Ahmad Afrach, membro de Conselho da Síria Democrática (CSD), braço político das FSD, na região de Shahba, afirmou que entre os mortos há combatentes e civis. No entanto, ele disse estar com dificuldades de confirmar o número definitivo de vítimas, pois ainda há aviões de reconhecimento turcos sobrevoando o norte de Alepo, o que dificulta a movimentação.

Por sua vez, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) ressaltou que pelo menos 11 combatentes das FSD morreram e outros 24 ficaram feridos pelos bombardeios turcos das últimas horas contra posições da força curdo árabe no norte da cidade síria.

O Exército turco informou que matou entre 160 e 200 guerrilheiros da força curdo síria Unidades de Proteção do Povo (YPG, na sigla em curdo) após destruir 18 de suas posições no norte de Alepo. Consideradas pelos EUA como as forças terrestres mais efetivas na Síria contra o autodenominado Estado Islâmico (EI), as YPG são o componente principal das FSD. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaTurquiaBomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.