Bombas da 2ª Guerra podem ter causado explosão em Toulouse

Bombas da Segunda Guerra Mundial que não haviam explodido poderiam estar no subsolo da instalação industrial que explodiu no mês passado na França, matando 29 pessoas, informou hoje a emissora de rádio francesa RMC. Segundo o informe, a área do parque industrial da cidade de Toulouse, no sul da França, onde a planta da AZF está localizada, foi fortemente bombardeada em novembro de 1942. Após a guerra, de acordo com a emissora, bombas que não explodiram foram encontradas na área enquanto as fábricas eram construídas. As autoridades que investigam a explosão de 21 de setembro ainda não apresentaram uma causa exata para a tragédia. No entanto, o procurador Michael Bread, que lidera as investigações afirmou, na semana passada, que estava "99% certo" de que a explosão fora acidental. A reportagem da RMC afirmou que uma reação química envolvendo nitrato de amônia, produto utilizado pela fábrica de fertilizantes, e uma bomba poderia ter provocado a explosão. O produto químico foi um dos utilizados na explosão de 1995 do prédio federal Alfred P. Murrah, em Oklahoma City (EUA). Centenas de pessoas ficaram seriamente feridas na explosão de Toulouse, além disso, centenas de construções ficaram seriamente danificadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.