Bombas matam 3 soldados estrangeiros no Afeganistão

Três soldados estrangeiros foram mortos hoje em atentados à bomba no sul do Afeganistão, segundo a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Os ataques foram supostamente lançados pelo grupo extremista islâmico Taleban.

AE, Agência Estado

26 de junho de 2010 | 09h55

As mortes de hoje elevam para 87 o número de militares estrangeiros mortos no país desde o início de junho. Este é de longe o maior número de fatalidades registrado em um único mês desde o início da guerra no Afeganistão, em 2001.

No ano, as mortes de soldados estrangeiros chegam a 307. Em 2009, foram mortos 520 militares no Afeganistão.

Como de costume, a Otan não divulgou as nacionalidades das vítimas de hoje. Eles foram mortos por dois explosivos improvisados numa área do sul afegão onde atua o Taleban.

Os Estados Unidos e a Otan têm 140 mil soldados envolvidos numa estratégia com o objetivo de combater a insurgência e acelerar o fim da guerra.

Ontem, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, disse que pretende retirar as tropas britânicas do Afeganistão em 2015. Já o presidente dos EUA, Barack Obama, afirma que pretende iniciar a retirada dos soldados americanos em julho de 2011. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoOtanviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.