Bombas matam cinco pessoas no Paquistão

Cinco pessoas morreram neste domingo, dia 2, na explosão de duas bombas artesanais na província paquistanesa Baluchistão, no sudoeste do país. A primeira explosão aconteceu em uma granja estatal da localidade de Kohlu, cerca de 300 quilômetros ao leste de Quetta, capital da província. Segundo a polícia de Quetta, a bomba, colocada em uma área de descanso, matou três trabalhadores e feriu outros nove. Alguns dos feridos, que foram levados para um hospital próximo, estão em estado grave. Segunda explosão Já a segunda explosão ocorreu perto de um posto das Forças de Segurança na cidade de Dhadar, cerca de 100 quilômetros ao sudeste de Quetta, segundo meios de comunicação locais. Ao todo, dois policiais morreram e outros oito ficaram feridos em decorrência da detonação do explosivo e do tiroteio subseqüente entre a polícia e os autores do ataque. Autoria Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque. No entanto, as autoridades apontaram grupos tribais nacionalistas do Baluchistão como suspeitos do atentado. Na região do incidente, tribal e semi-autônoma, é comum vários grupos separatistas atacarem instalações governamentais para conseguirem maiores benefícios em troca das explorações de gás feitas na área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.