Bombas na Índia estavam em 2 táxis. Paquistão condena

As bombas que explodiram em Bombaim nesta segunda-feira, matando mais de 40 pessoas e ferindo outras 150, estavam escondidas em dois táxis e foram detonadas com um intervalo de cinco minutos entre a primeira e a segunda, informou a agência de notícias indiana PTI. Citando o comissário de polícia R.S. Sharma, a PTI disse que as bombas pareciam ser de fabricação caseira e acrescentou que nenhum grupo terrorista havia assumido a autoria do atentado.O Paquistão condenou hoje o mortal atentado em Bombaim, ocorrido no mesmo dia da divulgação de um relatório sobre um sítio religioso no noroeste da Índia disputado por hindus e muçulmanos, que já foi relacionado a outras explosões na cidade.No passado, a Índia acusou o vizinho Paquistão, igualmente dotado de capacidade nuclear, de apoiar terroristas islâmicos - uma acusação contestada pelo governo de Islamabad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.