Bombas não explodidas encurralam civis afegãos

Bombas lançadas por um ataque aéreo norte-americano - sem explodir - encurralaram os moradores de um vilarejo do oeste do Afeganistão, deixando as famílias com medo de sair de casa e se aventurar nas ruas e nos campos, segundo relatos dos funcionários das Nações Unidas. Funcionários da ONU que trabalham com remoção de minas terrestres pediram aos militares norte-americanos informações urgentes sobre o tipo de munição jogada no vilarejo de Shaker Qala e em outras localidades. As informações são necessárias para que os funcionários da ONU possam estudar qual a melhor maneira de lidar com a situação. "Os moradores locais têm muitas razões para ter medo, porque, quando não explode, este tipo de bomba é muito perigoso", afirmou Dan Kelly, administrador do programa da ONU de remoção de minas terrestres do Afeganistão. O vilarejo de Shaker Qala fica fora da cidade de Herat, no oeste do Afeganistão. Fica a poucas centenas de metros de um campo militar. Os funcionários da ONU acreditam que o bombardeamento da área, na segunda-feira, incluiu bombas de fragmentação. Leia o especial

Agencia Estado,

24 Outubro 2001 | 20h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.