Bombas podem enganar segurança de aeroportos, diz CNN

Rede de televisão informa que grupos extremistas teriam desenvolvido explosivos mais difíceis de serem detectados

O Estado de S.Paulo

01 Abril 2017 | 03h29

WASHINGTON - A inteligência dos Estados Unidos acredita que grupos jihadistas desenvolveram bombas que se camuflam em dispositivos eletrônicos e que são capazes de enganar controles de segurança nos aeroportos, informou a CNN na sexta, 31. Seria possível, por exemplo, camuflar explosivos em notebooks. 

Essa informação tem muito a ver com a decisão adotada pelo presidente Donald Trump de vetar aparatos eletrônicos como equipamentos manuais em voos sem escalas procedentes de dez países de maioria muçulmana. 

Segundo a CNN, o FBI chegou à conclusão após analisar uma série de testes com equipamentos de segurança aprovados pelas autoridades aeroportuárias dos Estados Unidos com explosivos instalados em notebooks. 

A conclusão foi que esses dispositivos são muito mais difíceis de detectar que versões anteriores criadas por jihadistas. 

A proibição imposta por Trump afeta cerca de 50 voos diários com destino aos Estados Unidos procedentes de aeroportos internacionais de Jordânia, Kuwait, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Marrocos, Catar e Emirados Árabes Unidos. 

As nove companhias aéreas afetads, todas estrangeiras, são Royal Jordania, EgyptAIr, Turkish Airlines, Saudi Arabian Airlines, Kuwait Airways, Royal Air Moroc, Qatar Airways, Emirates e Etihad Airways. 

Além de computadores portáteis, também estão proibidos tablets, câmeras e consoles de videogames, que devem ser despachados com o restante da bagagem nos aeroportos afetados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.