Andrés Jara/Efe
Andrés Jara/Efe

Bombeiros lutam contra três grandes incêndios no Chile

Chamas já consumiram 23 mil hectares e destruíram mais de cem casas no sul do país

Agência Estado

02 de janeiro de 2012 | 16h15

SANTIAGO - Bombeiros estão combatendo nesta segunda-feira, 2, três enormes incêndios florestais que atingem os bosques no sul do Chile e que já queimaram áreas correspondentes de 23 mil hectares, destruíram mais de cem casas e forçaram a retirada de milhares de turistas da região andina. O parque Torres del Paine, na região de Magallanes, continua a ser atingido pelos incêndios, que se alastraram para regiões vizinhas como Bío Bío.

 

Os incêndios também fizeram sua primeira vítima - um idoso de 75 anos que ignorou os avisos para deixar sua casa na região de Bío Bío, no sul do país. Apenas em Bío Bío, os incêndios devastaram 10 mil hectares de matas. Até o domingo, um incêndio consumiu 12.795 hectares de florestas do parque de Torres del Paine.

 

As regiões do sul do Chile, que em tempos normais têm muita chuva, enfrentam uma estação seca. No total, bombeiros lutam contra 48 incêndios no país. Os incêndios também destruíram uma fábrica de celulose da Arauco.

 

O suposto responsável pelo incêndio em Torres del Paine, o turista israelense Rotem Singer, de 23 anos, negou sua participação no sinistro e afirmou que jamais confessou a autoria do fogo, em declarações à rádio do Exército de Israel.

 

O procurador chileno Iván Vidal autuou Singer por "incêndio negligente". Se culpado, ele poderá ser condenado a uma pena de prisão de 41 a 60 dias. Vidal disse que garotas que acompanhavam Singer na excursão a Torres del Paine disseram que ele é culpado. O jovem teria começado o incêndio ao queimar um rolo de papel higiênico, como consta do indiciamento feito no sábado em Puerto Natales. Singer nega tal versão. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.