Bósnios incendeiam presidência durante protesto

Manifestantes protestando contra a situação econômica na Bósnia-Herzegovina incendiaram nesta sexta-feira a sede da presidência em Sarajevo, informou a agência oficial de notícias Fena.

AE, Agência Estado

07 de fevereiro de 2014 | 18h29

As chamas se espalharam até o segundo andar do prédio, vizinho à sede do governo regional, incendiado pouco antes pelos manifestantes.

Durante o dia, os manifestantes também saquearam e queimaram o edifício da administração regional em Tuzla, no nordeste do país.

Carros e outros imóveis também foram queimados. Quase 200 pessoas ficaram feridas em confrontos com a polícia, segundo serviços médicos locais.

Trata-se do mais grave episódio de convulsão social no país desde a guerra que matou mais de 100 mil pessoas no país entre 1992 e 1995, em meio à dissolução da Iugoslávia.

Os bósnios protestam principalmente contra a corrupção e as privatizações realizadas no país nos anos que se seguiram à guerra.

A corrupção e as privatizações são apontadas como responsáveis pelo achatamento da classe média e pelo empobrecimento da classe trabalhadora enquanto apenas alguns poucos magnatas prosperaram.

A taxa de desemprego encontra-se próxima de 40% no país. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Bósniaprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.